Impressoras 3D FDM: Modelos

A Decisão

Certo, me decidi por adquirir uma impressora FDM, pois não quero pagar tanto por uma SLA, uma vez que não preciso da qualidade, mas quero que meus objetos sejam resistentes. É só comprar então, certo?

Não tão rápido, sobre impressoras FDM, especificamente, existem mais algumas coisas que é necessário saber para tomar a decisão de compra correta. Existem alguns modelos diferentes e suas variações, além de formas de aquisição

 

Modelos

Os modelos mais comuns são os listados abaixo

  • Eixos XYZ, com a cabeça de impressão nos eixos XZ e mesa no eixo Y. Neste modelo, a cabeça de impressão move para os lados e para cima, enquanto a mesa se move para frente e para trás. Ex: Prusa i3,  Mendel, Huxley, …
  • Eixos XYZ, com a cabeça de impressão nos eixos XY e mesa no eixo Z. Neste modelo, a cabeça de impressão se move para os lados e para frente/trás, sendo que o conjunto fica fixo na parte superior. A mesa se move para baixo durante a impressão. Ex: Ultimaker, Cliever, ..
  • Delta, em que existem 3 eixos verticais, ligados à cabeça de impressão através de um conjunto de hastes. Os eixos se movem para cima e para baixo, de forma sincronizada, para criar a movimentação da cabeça nos 3 eixos de impressão. Ex: Rostock, Kossel, …

Dentro destes 3 modelos, existem inúmeras variações, de forma que se torna inviável citar todas e descrever suas diferenças. O importante é que, dentro de cada modelo, as características que diferem são os materiais utilizados, o hardware (eletrônica, motores, …), o posicionamento do tracionador de filamentos, o posicionamento da eletrônica e fonte, o tipo de display utilizado. Assim, compreendendo cada um dos modelos, a escolha de uma ou outra variação se torna uma questão de mera conveniência.

 

Eixos XYZ

Os 2 primeiros são muito parecidos, ou seja, para qualquer um, o usuário vai acabar com um aparelho semelhante a um cubo (mais largo, mais profundo ou mais alto), com dimensões que partem 40cm de lado para uma mesa de 20cm x 20cm, aproximadamente.

Elas ocupam mais espaço, horizontalmente, porém, algumas delas, permitem mesas de impressão bastante grandes (60cm x 40cm de base, por exemplo). Também são menos complexas e de manutenção mais simples.

Delta

As Delta são impressoras onde a altura é, em geral 2x maior (ou mais) que a largura, possuindo uma mesa circular, a área de impressão é relativamente pequena, mas compensam na altura de impressão e na velocidade da cabeça de impressão (tendem a serem mais rápidas para imprimir peças mais complexas, onde a impressão não é contínua). A manutenção é um pouco mais complexa, pois a cabeça de impressão fica suspensa em 3 eixos.

 

Aquisição

Existem 3 forma de se adquirir uma impressora 3D FDM:

  1. Comprar a impressora montada (pronta): Caso você não se considera apto a montar sua própria impressora, ou mesmo não tenha paciência para tal empreitada, sempre é possível comprar uma impressora pronta. Existem produtos mais comerciais, com marca própria e produtos mais “genéricos”, montados por empresas / pessoas especializadas. A vantagem disso é que, você recebe a impressora e, em uma hora ou duas, deve estar apto a utilizá-la. As desvantagens, são o preço mais alto e, em caso de problemas (defeitos de fabricação, componentes estragados), será necessário recorrer à assistência do fabricante ou vendedor.
  2. Comprar um kit e montar você mesmo: Se você se considera apto a montar um dispositivo que possui partes mecânicas, fiação e eletrônica, se você possui paciência para investir entre 15 e 25 horas, se você consegue resistir a frustrações, então esse é a forma ideal de aquisição, na minha opinião. É consideravelmente mais barato do que adquirir uma impressora montada (às vezes até R$ 1.000,00 mais barato, ou mais), e você recebe todas as pelas necessárias de uma vez só, sem precisar garimpar lojas / internet. Além disso, ao montar o aparelho, você adquire conhecimento sobre o seu funcionamento, e tem condições de consertá-lo você mesmo. Por fim, da mesma forma, adquire conhecimento para poder realizar melhorias nela.
  3. Comprar as peças de forma separada e montar você mesmo: Essa forma, apesar de ser a mais barata de todas, considero a menos recomendável. Obviamente, tem todas as vantagens e desvantagens da forma anterior, porém, é necessário que você tenha muito conhecimento do que está fazendo. Muitas pessoas pensam: “é só seguir o tutorial X”. Mas não é bem assim: muitos tutoriais são incompletos, por vezes, as peças utilizadas naquele tutorial não estão mais disponíveis ou são difíceis de encontrar. Além disso, várias peças estruturais, em geral, também são impressas, o que faz com que você precise de alguém que as imprima.

 

<< Anterior [Motivação e Utilidade] — [Impressoras 3D FDM: Materiais] Próximo >>